loading...
Conheça as Espécies

O Uso da Cerca Viva

08:47:00




Se você busca um pouco de verde, de flores e de cheiro de mato, nada melhor do que utilizar uma cerca viva. Apesar da violência da modernidade, é possivel utilizar este recurso sem comprometer a segurança e ainda garantindo um ótimo partido para o projeto paisagístico. 
Várias plantas podem ser usadas como cerca-viva e cada uma delas apresenta um efeito diferente. Para obter uma boa cerca viva o importante é cultivar espécies que tenham folhagem uniforme, densa, alta e volumosa, para que possam ser transformadas em verdadeiros "muros" verdes, através das podas ou mesmo representem uma barreira natural. 
As cercas-vivas possuem três funções básicas: impedir o acesso, preservar a privacidade e bloquear os ventos. Para cada uma destas tarefas existe uma ou mais espécies, bem como a forma certa de cultivá-las.
Diversas plantas já se tornaram famosas por seu uso em cercas viva, como por exemplo, o Sansão do campo, a Primavera, o Hibisco, o Pingo de ouro, a Murta, o Podocarpo, entre outros.
Muito usado como cerca-viva, o fícus (Ficus benjamina) esta longe de ser condiderado uma boa opção. Além de possuir raízes agressivas, que podem colocar em risco qualquer construção existente em um raio de 5m de cada exemplar, ele é, na verdade, uma árvore de grande porte que chega a medir bem mais de 10 mts. de altura. Apesar disto, ainda é possivel verificar muitas residências utilizando esta planta para esse fim, talvez pelo desconhecimento sobre o que ela pode causar. 


O ideal, antes de definir a espécie a ser utilizada como cerca-viva, é informar-se sobre seu porte e características gerais. Outro erro comum é o uso de cedrinho como cerca-viva. Também se trata de uma árvore de grande porte e, apesar de ser muito eficiente quando o objetivo é bloquear o vento, ele só deve ser usado em jardins muito amplos e em locais onde sua altura será uma aliada futuramente e nunca um incoveniente.
Para podar cercas-vivas você vai precisar de tesourão especial para poda, ceifadeira ou cortador eletrico de cerca-viva, mas sobretudo, irá precisar de muita disposição para efetuar o trabalho, que deve ser feito a cada um ou dois meses, dependendo da velocidade de crescimento da espécie escolhida. 
Lembre-se ainda que a beleza de sua cerca está na manutenção da mesma. É aconselhável não descuidar da limpeza, retirando folhas secas e podando toda vez que a cerca começar a perder o formato retangular característico, que imita um muro.
No caso de trepadeiras, é preciso controlar as espécies mais vigorosas, para que elas não avancem para as casas vizinhas ou tornem-se um "matagal", escondendo a fachada.
A adubação, com material orgânico ou NPK 10-10-10, pode ser semestral, mas não se esqueça de manter uma boa irrigação, afinal, a cerca precisa ser mantida sempre viva.
Uma cerca viva bem elaborada e cuidada regularmente pode ser uma ótima opção para valorizar sua residência, casa de veraneio, chácara ou sítio. 
Alguma espécies podem ser úteis para tapar a visão e ainda oferecer belas flores coloridas, esse é o caso do hibisco, que tem manutenção fácil e floração abundante, outra boa opção para se ter flores coloridas é a utilização da Primavera.





Postagens Relacionadas

1 comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...